Notícias

Por que é melhor investir em eventos corporativos

 

A maior parte daqueles que trabalham com o mercado de eventos não se preocupa muito com uma distinção básica que faz toda a diferença: o seu público-alvo. Nesse ramo, existem basicamente dois grandes públicos possíveis: os eventos sociais e os eventos corporativos. Dependendo de qual você escolher, todo o seu trabalho, o seu posicionamento, os serviços que sua empresa vai oferecer e até suas campanhas de marketing serão diferentes.

Embora os dois públicos sejam interessantes, existe uma série Tde vantagens em trabalhar exclusivamente com empresas. Veja abaixo sete boas razões para apostar neste segmento e investir com força nos eventos corporativos:

 

Razão contra emoção

Um evento corporativo é guiado pela razão; já um evento social, é guiado pela emoção. Pense em uma noiva escolhendo o buffet do casamento, por exemplo. Ela está preocupada com uma série de coisas que são simplesmente emocionais – será que a hortelã em cima do doce combina com o vestido? Já uma empresa, é racional e prática. As prioridades são qualidade e relação custo-benefício. Os detalhes, em geral, são considerados realmente isso: detalhes.

 

Profissionalismo contra amadorismo

Uma empresa que procure profissionais do ramo de eventos para preparar sua confraternização de final de ano tem uma boa noção do que precisa. Ela segue um cronograma, tem uma quantidade de pessoas a atender, um objetivo muito específico que esse evento precisa atingir e, no máximo, alguns requisitos que fazem parte do briefing e precisam ser atendidos. Tudo muito direto e claro. E, em geral, a própria empresa já tem alguma experiência com eventos anteriores, o que facilita a comunicação com o profissional de eventos.

Já uma debutante que procure profissionais do ramo de eventos para preparar sua festa de quinze anos não tem a menor ideia do que quer. E se tem, foi provavelmente tirada de algum filme. Ela não entende realmente os aspectos – nem possibilidades, nem limitações – envolvidos na organização de eventos. Mesmo assim, vai querer tudo do seu próprio jeito. A comunicação entre organizador e cliente acaba sendo difícil e trabalhosa.

 

Disponibilidade de datas

Geralmente, as empresas possuem uma disponibilidade maior para realizar eventos nos dias de semana. Isso acontece por que, bem, os funcionários já estarão todos ali mesmo, o que facilita a organização da própria empresa. Além disso, quando a empresa tenta chamar seus funcionários para alguma atividade no final de semana, que seria o dia de descanso, a resposta não costuma ser positiva. Para a empresa de eventos, porém, isso é ótimo. 

Buffets, serviços de som, locadoras de móveis e equipamentos, não importa qual seja a atividade, geralmente há uma disputa imensa pelo final de semana – quase sempre por parte de quem? Dos eventos sociais.

Porém, pense nisso: há cinco dias de semana, e somente dois no final de semana (na verdade, um só, pois o domingo geralmente não é considerado uma boa opção). Então, com qual dos dois você pode lucrar mais? Quando você começa a investir em eventos corporativos, a sua taxa de trabalhos recusados por que “a data já está ocupada” cai e muito.

 

Visibilidade

Trabalhar com eventos sociais pode ser muito gratificante. Porém, quanta visibilidade isso realmente traz? Somente uma visibilidade restrita. O exemplo clássico é o da mulher que escolhe o buffet por que foi o mesmo do casamento da melhor amiga dela. O problema é que uma mulher só vai indicar seu buffet para, vamos estimar, vinte outras mulheres. Não é um número ruim, até você pensar no que acontece quando atendemos uma empresa.

Ao trabalhar com uma empresa, você pode incluí-la em seu portfólio. E portfólios, diferente da indicação boca a boca, podem alcançar milhares de pessoas. 

Mas espere, ainda fica melhor. Quando um novo cliente vê seu portfólio e identifica empresas lá – mesmo que ele não as conheça realmente – isso já transmite uma sensação de segurança. Essa segurança aumenta ainda mais quando a marca é relativamente popular, diminuindo a taxa de “interessados que nunca se tornam clientes” a quase zero. 

Ou seja, ao organizar um evento corporativo que possa entrar para seu portfólio, você já está quase automaticamente garantindo os próximos clientes.

 

Variedade de trabalho

Os eventos corporativos são mais variados; empresas participam de feiras, organizam entregas de prêmios, fazem convenções, festejam o lançamento de produtos. Por esse motivo, existe uma série de serviços que só podem ser oferecidos a um evento corporativo, como construção de stands e contratação de promoters. 

Na verdade, para quem decide investir pesado em eventos corporativos e trabalhar com um fornecimento diversificado, existe uma imensa variedade de trabalho a ser feito, o que garante uma renda maior e também mais estabilidade de negócios – pois, mesmo que determinado serviço não esteja vendendo bem, outros irão cobrir esse déficit. 

Vejamos um exemplo prático. Em Dezembro, por exemplo, não há muitas feiras, mas há confraternizações toda semana. Já nos meses de Setembro a Novembro, não há muitas confraternizações, más há várias feiras de grande porte. Quem diversifica seus serviços no ramo de eventos corporativos consegue evitar essa sazonalidade e tem trabalho o ano todo.

 

Possibilidades para inovar

Em um evento corporativo há mais espaço para criatividade. As temáticas são mais variadas, os espaços disponíveis são maiores e, na maioria das vezes, o impacto desejado através daquele evento não só permite, mas exige, que o evento seja grandioso.

Por esse motivo, as empresas concedem mais espaço aos seus fornecedores para criar. Desde um arranjo floral com as cores da empresa nas mesas, até uma grande peça no formato do logotipo bem no centro do salão, passando por cardápios que podem ser simples e populares para uma confraternização, ou finos e esquisitos (no bom sentido) para um coquetel. Quem trabalhar com eventos corporativos jamais vai ver um evento igual ao outro.

 

Orçamento

E finalmente, chegamos ao último ponto. O orçamento. Comparar o orçamento de um evento corporativo com o de um evento social chega a ser injusto; porém, não se engane, ambos tentarão conseguir o melhor preço possível de qualquer maneira. A diferença é que, como os eventos corporativos costumam ser de maior porte, eles dispõem de uma verba maior reservada para eventos. Além disso, também entendem melhor tudo o que está envolvido na organização, o que evita que você receba exigências absurdas por uma oferta de pagamento muito baixa. No mínimo, pode-se dizer que um evento corporativo garante um pagamento mais justo – e também, com menos chances de um calote.